sexta-feira, junho 17, 2011

Oração a chave para um avivamento verdadeiro

"A oração fará o homem parar de pecar, ou o pecado o seduzirá a parar de orar."
John Bunyan (1628-1688)

A vida de oração continua é o verdadeiro segredo de uma igreja realmente avivada, pois avivamento sem mudança de vida não é avivamento.
Avivamento impacta a sociedade em que vivemos.
A igreja brasileira cresce em números, mas cada vez mais vemos exemplos de aceitação do pecado dentro da igreja do que uma atitude de prostração diante de Cristo.

"A disparidade entre a Igreja do Novo testamento, no livro de Atos, e o que acontece com a Igreja de hoje é apavorante. Precisamos de um novo Pentecostes originado de uma pregação dada pelo Espírito, que Pedro indicou (em sua citação de Joel) que deveria continuar até que "O sol se converta em trevas, E a lua em sangue". Nós precisamos dos resultados de um tipo de Pentecostes que deve continuar até "chegar o grande e glorioso dia do Senhor" (Atos 2.2o)"
(Avivamento a Maneira de Deus - Leonard Ravenhill)

O nosso movimento que chamamos de pentecostal parece mais um escarnacio de religião do que profetas que apontam a ferida do pecado e desvio da igreja cristã.
Vemos um verdadeiro mover em um lugar como a China onde a religião cristã é perseguida e proibida pelo governo a não em lugares oficiais e controlados.
Enquanto os pregadores da televisão enchem a América do Sul de resultados e estatísticas.
A sociedade continua a se deteriorar com sua cultura de corrupção e injustiças sociais, aonde esta o impacto que o evangelho esta fazendo na sociedade?

Avivamento denominacional não existe o impacto é na igreja de Jesus Cristo e não em uma meia dúzia de lideres que assopram não seio o que em algumas pessoas e se jubilam de serem lideres de um novo mover que não existe.

Avivamento vem de uma vida de oração, faça um culto de oração e terás uma meia dúzia de guerreiros.
Faça um culto da vitória e prosperidade e terás uma igrejas lotada de pessoas vazias em busca de riquezas e bens.

A oração é o suor da alma escreveu Martinho Lutero, e a igreja de nossos dias se recente de um verdadeiro compromisso com a oração para um verdadeiro mover dos céus.

"Pela fé e pela oração, fortaleça as mãos frouxas e firme os joelhos vacilantes. Você ora e jejua? Importune o trono da graça e seja persistente em oração. Só assim receberá a misericórdia de Deus."
John Wesley (1703-1791)
O grande avivalista inglês que dizia sempre que sua igreja era o mundo e não um templo feito por mãos humanas impactou toda uma geração e atacou o inferno como pouco e por isto sofreu verdadeira perseguição em seus dias.
Hoje os lideres e pregadores da televisão são poucos os que saem de seus gabinetes com ar condicionado para uma verdadeira batalha contra o pecado e as trevas em que vive nosso mundo.

"O inimigo não teme uma igreja bonita e cheia, o inferno treme ante uma igreja que ora".

Um verdadeiro avivamento vem a maneira de Deus e não em um prognóstico humano e principalmente através de uma vida santa e de oração.

Em Cristo

terça-feira, junho 14, 2011

É TEMPO DE ORAR

“Nossas orações precisam ser apoiadas numa energia que nunca esmorece, numa persistência que não aceita não como resposta, e numa coragem que nunca se rende”. — E. M. Bounds.


Se estamos em tempos difíceis de perseverar em nossa é a vida em oração que vai levar o Espírito Santo a nos consolar diante de todas as dificuldades que este mundo pode nos afectar.
Leonard Ravenhill nos ensina que devemos crer na oração que ela realmente possa surtir o efeito necessário em nossas vidas.
O primeiro requerimento na oração é crer.

- Crer que Deus é "galardoador dos que O buscam".
- Crer que Deus está vivo e que, portanto tem poder não somente para a libertação de Pedro, mas também para a nossa.
- Crer que Deus é amor e que Ele tem cuidado dos Seus.
- Crer que Deus é poder e, portanto nenhum poder pode opor-se a Ele.
- Crer que Deus é verdadeiro e, portanto não pode mentir.
- Crer que Deus é bom e que Ele nunca abdicará Seu trono ou falhará em Sua promessa.

Sozinhos não chegamos na lugar nenhum, mas se cremos em Deus como nosso galardoador ou seja nosso abençoador aquele que nos da sem nós merecermos, podemos ter a certeza de que nossa fé e nossa vida estará em constante abundância de sua graça.
A nossa vida de fé deve ser alicerçada na certeza que cremos e vivemos para um Deus vivo e Poderoso que nos da liberdade, força e vida e não um Deus de barro, uma crença filosófica ou uma religião alicerçada em deuses que as vezes não passam de animais domésticos.
Nos apoiamos no amor de Deus pois ele a cada mostra seu amor através das mais inacreditáveis formas e principalmente nas Escrituras Sagradas que a cada dia são um renovo para este mundo que jaz no maligno.
Portanto nossa vida de oração é muito mais do que solicitar e clamar, mas nos prostrarmos diante do trono do Altíssimo para que possamos receber a promessa de Jesus Cristo de que Deus nos faria sempre Reis e sacerdotes, mas não com riquezas terrenas mas sim como sacerdotes que são adoradores do grande Deus e Reis que louvam diante do trono do Senhor eternamente, onde não existe pranto, nem dor e nem haverá mais tristeza na face de nenhum verdadeiro adorador.

“Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo”. — Judas20.

Nossa vida de fé deve ser feita em verdadeira santidade, onde possamos e buscamos viver como verdadeiros servos do Deus Altíssimo para que a cada dia possamos ter nossa fé e nossa vida fortalecida.


“Tenho passado dias e até semanas prostrado ao chão, orando, silenciosamente ou em voz alta”. — George Whitefield.


É tempo de orar, é tempo de se prostrar, para que possamos ser realmente avivados, para que realmente possamos ter um relacionamento verdadeiro com o Espírito Santo de Deus.
Para que possamos ser realmente uma igreja verdadeira, um alento para o mundo e não apenas uma religião formal, e sim um motivo de loucura para este mundo perdido devemos estar prostrados a todo momento e em tudo que fazemos.
Por isto é tempo de orar para que Deus possa realmente nos fazer Luz neste tempos de trevas que vive este mundo.
Para que realmente tenhamos uma vida abundante em Cristo.
E principalmente para que a igreja de Cristo como servos e não como instituição seja um verdadeiro lugar de amor e esperança para este mundo.

Em Cristo