quarta-feira, agosto 18, 2010

O sonho de Baferum

Meu companheiro de cela me dizia todos os dias que o rei um dia viria
para novamente nos libertar destas terras
Eu no meu canto sempre ouvia céltico o que Marreto falava
do seu banco ele todo carrancudo dizia
Baferum um dia nós seremos salvos meu amigo o rei voltara
mas não haverá mais batalhas sangrentas
Apenas o choro e o ranger dos dentes de quem não foi levado
O incubitas nos logravam todo nosso desejo
pois muitas vezes não podíamos ao menos ver a luz do sol
apenas quando sua princesa aparecia nos becos prisionais é que víamos a luz e o nascer da manhã.
Pena que isto acontecia poucas vezes neste vazio de mundo que é minha prisão.
mas a solidão da prisão não era o pior, havia um pouco de alento nestes tempos de guerra.

Mesmo que todas as manhas nos faziam subir para suas minas e nos extirpar nossas carcaças e suor vire gotas de sangue em nosso semblante
A cada dia uma esperança crescia em Baferum, pois haviam rumores de mudanças vindos do oeste e no reino de Brum, toda criatura sabia que as guerras eram travadas principalmente nos vales do Gores a Oeste deste mundo tenebroso.

Passou o verão e a guerra que se estendia a 4 estações chegou a seu fim
como sempre acontece com as guerras onde ficam mais as perdas do que as vitórias, marcas profundas do orgulho e arrogância dos homens.

E Baferum envelheceu farto de dias, sempre com a esperanço do retorno de rei, mas
uma esperança de um reino onde a vida não seria ceifada por míseros grãos, mas uma esperança eterna que os bruxos e as ceivas não compreendem, pois ele se tornou um homem sábio e respeitado em um mundo onde o místico tem sobre valor ante a vida simples das pessoas.
Mas o fim ainda não chegou mas ele reacendeu a esperança de muitos e assim muitos entre aqueles do reino puderam viver novamente como um sorriso no rosto e os dias dos reis ainda foram longos.


Baferum se tornou sacerdote do Deus desconhecido até o fim dos seus dias e ainda foram muitos e se foi deixando uma mensagem de esperança em um mundo onde a glória e a guerra eram o verdadeiro sentido da vida.

O revés do dia em dia

Mesmo que eu pare na barca para pensar
o horror vai dominar o dia
porque o sentimento vai se esvairindo a cada momento
Não eu não posso tolerar esta imposição

A religião não deve ser a minha opressão
ela deve ser meu motivo d orgulho, minha razão de seguir em frente
Eu não quero mais tolerar o padre Belodia preocupado mais em estar na capa da Caras do que levar a mensagem aos aflitos.
Eu não quero mais ter que ouvir a pujança do reverendo Pádeserra, que preocupado com a compra de seu jatinho para que seu reino (ops), seu ministério cresça em riqueza e entretenimento, da-se ao fato de que no reino de Deus devemos crescer na graça e no conhecimento de Jesus Cristo.

O horror vai dominando a situação desde a manhã
a escada para o Paraíso vai ficando cada vez mais distante
Para aqueles que não deixam de adquirir as indulgências protestantes
Bem longe do amor mais parecido com o inferno
Afinal o macaco Belzebu é mais parecido com o infante Braga
do que o Sacerdote Montanha se parece com o Pastor Salsicha
A irrelevancia da religião me transporta para a escuridão

Eu tenho um sonho que não é o revés do dia a dia
Mas o amor que não transforma o errante em um monstro
mas consegue superar os erros e não transforma lo em em ódio
a simplicidade é a marca do simples combatente
onde a paciência anda lado a lado com o amor

Afinal o vazio não pode ser preenchido com o prazer
senão o buraco estará cada vez mais aberto e as consequencias serão devastadoras
mas a razão deve ser posta em pratica com o mais puro dos sentimentos
pois a caridade e o amor estão entrelaçados infinitamente

E a razão da existência do homem não pode estar no vazio
nem na exuberância do prazer
mas eu ainda encontro sentido no valor da vida
Onde o criador faz nascer o sol e alegrar a manhã sombria.

quarta-feira, agosto 11, 2010

Voltar a estrada

Naquela estrada estava escrito o meu destino
eu poderia ter pensado antes
eu queria ter um minuto antes do fim
Eu quero poder voltar atrás

Os cépticos dizem que não há criador
que não existem criação, pois eu descendo do macaco
Apesar de que ainda ninguém expôs o meu sonho
A incogruencia dos seres que gerem o mundo
A ciência cada dia mais banca de Deus (Ops)

Nos dias em que vivemos onde as divindade humanas estão cada vez mais presentes em
nossos lares, mesmo que não toquemos nelas
sonhamos ser elas, acreditamos nelas
muito mais do que ter fé em um criador de todas as coisas

A igreja nos dias de hoje vive em um imenso baú
onde os que estão dentro do circulo ditam proguinósticos
de uma realidade que foge do verdadeiro dia-a-dia da coisas mais simples

Os jovens vivem sonhos de morte e destruição
morte de valores, morte de uma vida
onde o consumo exasperado vale mais do que um simples gesto
somos cada vez mais escravos do consumo e da morte.

A esperança da salvação em Cristo pairou da simplicidade dos evangelhos
hoje a igreja virou um shopping center de tipos e para todos os gosto
esta é a nossa realidade

Naquela estrada eu queria voltar
poder caminhar simplesmente
e aprender a amar e a viver

Saidas Escuras

Entre caminhos escuros e a falsa sensação de equilíbrio
que este mundo me oferece a cada manhã
eu não que estar com manchas escuras
é melhor avistar a luz que vem do alto céu
A morte vai ser tragada pelo rei.

Os sonhos nos deixam loucos de sofrimento
Os sonhos nos levam a um filme multi colorido
onde a dor convive facilmente com o sorriso
Um mundo que muitas vezes destrói o coração

Os homens exprimem seus sentimentos na luxuria
Onde a destruição e a morte andam lado a lado
Onde um coração puro não encontra um verdadeiro lugar

Os homens gastam elogios a loucura
Os homens traçam caminhos que infestam todos os egos
Mas não conseguem parar um segundo e pensar no amanhã
Levam maquinas até planetas inabitados
Mas não são capazes de saciar a fome de um semelhante próximo
Pois o egoísmo é sua saída escura

O seu paladar esta morto
Sua cabeça explode de preocupação
Mas você não consegue reflectir o seu mundo e o seu momento
Você deixou o amor morrer dentro de você
Você deixou o criador longe do seu coração
Mas o seu caminho ficou escuro
e suas saídas estão se fechando

A fortaleza humana corroí a natureza humana a cada dia
E o seu mundo cada vez mais esta caminhando para destruição
Saia das saídas escuras
Somente no caminho da Luz é que podemos achar o sentido do verdadeiro ser
que há em cada um de nós.

quarta-feira, agosto 04, 2010

Tempos em Tempos

Mesmo que a semente tenha sido plantada
muitas vezes a decepção vem antes da felicidade
Não conseguimos caminhar na estrada sem olhar para trás
Não conseguimos ir em frente sem levar vários tropeços

Mesmo que como Baudolino eu nunca consiga chegar ao reino do Preste João
a ilusão e o cansaço farão de mim um verdadeiro passo de trapo
e a tristeza e a doença não me farão ficar esticado pois eu tenho um sonho
e a estrada fará de mim uma rocha.

Eu não quero ficar agachado mesmo que esteja com dores paralisantes
Eu quero seguir em frente pois a minha fé me da forças para continuar a estrada
Os pedregulhos ainda tentam me machucar
A religião ainda me taxa como desagregado pois eu em minha teimosia
faço estardalhado com a imperfeição humana de fundamentalizar a vivência da fé

Mesmo que a minha infância não tenha conhecido o menino de pijama listrado
as diferenças da sociedade pós-moderna me fizeram cicatrizes profundas do preconceito racial, da desilusão profissional, do pêndulo economico, e de tantas desilusões.

A estrada da ilusão é fantástica, pois fazem você viver grandes emoções
Afinal quanta propaganda, quanta ilusão de que nunca atingir aquilo que nunca seremos, mas temos como padrão de vida.
Um imenso abismo desta vida.

Mas eu vou caminhando, tendo a certeza de que eu vou chegar ao reino
mesmo que a estrada esteja difícil
A fé e o amor serão meus verdadeiros companheiros

Eu vou...