terça-feira, novembro 04, 2008

Cada vez mais distantes de Deus e mais perto do mundo.

"Se Deus é o Sumo Bem, a nossa suprema bem-aventurança na terra estará e, conhece-lo tão perfeitamente quanto possível" A.W. Tozer.

Quantos de nós vivemos harmoniosamente na busca pelo conhecimento do Eterno Deus, em relação a nossa vida quotidiana.
neste mundo de grande influencia do pós-modernismo, muito pouco tem se ensinado nas igrejas sobre a busca de conhecer a Deus.
Estamos em uma realidade totalmente dispare com os valores do reino de Deus, onde até ler uma bíblia é motivo de ser antiquado.
Mas muito desta influencia é por culpa da própria igreja, pois diante de tantos desmaze-los, invencionices e auto-intitulações que vemos nos dias de hoje.
Onde a humildade de servir já não existe,
lideres mais amantes de títulos do que de servir as ovelhas do Senhor.

Logo veremos algum líder de denominação, recebendo a unção do vice-Deus, porque pelo andar da carruagem pós moderna, quase não falta aberração nenhuma.

Não vemos lideranças exemplares nos dias de hoje,
por isso que hoje em dia, fazemos parte de uma geração que em nada é diferente do mundo.
D.L.Moody, escreveu em seu tempo que ele preferia ter 20 ovelhas fiéis e obedientes, mas que realmente iriam entrar no céu.
Do que milhares de pessoas que frequentavam a maçonaria.

Não conseguimos mais influenciar a sociedade pecadora, muitas vezes alguns cristãos são temas de escândalos midianicos.
Por que?

Porque nas igrejas não se ensinam mais a orar, a obedecer a Deus, a amar a família.
Somente campanhas de vitória,
Culto disso, culto daquilo, semana de leão, e outros mais.
Tudo em prol de uma prosperidade momentânea, afinal qual é o objetivo do cristão?
Não fazemos mais a diferença!

Em um passado não muito distante, ser evangélico era sinonimo de honestidade, era assim que as pessoas falavam, poderíamos ser tachados de religiosos, mas as pessoas nos respeitavam mais.

E agora?
A quantidade de "evangélicos", torna a qualidade de nosso testemunho um motivo de riso para os detractores do cristianismo.

Leonard Ravenhill escreveu que vivemos em uma geração em que os pregadores de hoje precisam de profetas como Samuel e Elias, para levar um dedo na cara, e ensinar as pessoas o verdadeiro valor do cristão e não essa luxuria e prazeres atuais.
Ele escreveu: "Os Estados Unidos não cairão nunca, já estão caídos! E isso se aplica a Inglaterra também. Nunca serão escravizados, seu povo já se acha acorrentado pelas cadeias de uma anarquia moral que eles mesmos criaram, eles mesmos escolheram. Aqui vivem milhões de pessoas moralmente enfermas que não desejam a cura". (Ele escreveu isto em 1954).
Um dos grandes problemas da igreja brasileira, a maioria não quer ser curado da influencia pós-moderna, afinal é melhor ter do que ser.

Infelizmente este é nosso mundo decaído, cada vez mais tragando a igreja brasileira.

Minha oração é para que Deus levante novos Elias em nossa nação.